domingo, 3 de maio de 2015

"A primeira coisa que você deve saber é que eu sempre cantei"

Depois de um ensaio da Vai Vai - que, fazia um tempinho, eu estava querendo ~ver como é~, principalmente, devido ao tema "Elis Regina" -, minha dupla de bloquinho me convidou para ir no show de uma tal Zaz.
A descrição deles sobre a "moça" e sua música me conquistou na hora. E, lá fui eu, pesquisar a respeito: =D

Zaz é o pseudônimo de Isabelle Geoffroy, uma cantora que mescla música tradicional francesa com o gypsy jazz.
Ah! A escolha do  codinome "Zaz" tem uma explicação metafórica: a representação de um ciclo, onde Z é o final e A, o início. 

No seu site, Zaz diz: "A primeira coisa que você deve saber é que eu sempre cantei."
Isabelle nasceu em Tours e até mudar-se para Paris, - em 2006 -, estudou teoria musical, violino, piano, guitarra e canto.  

Quando foi para Paris, decidida a ser cantora, chegou a cantar em cabarés e nas ruas da capital por um ano, além de se apresentar com outros cantores e fazer turnês com um grupo de variedades com 16 artistas. 

Então, o anúncio de uma gravadora, - que procurava uma cantora para interpretar canções de jazz - , mudou as coisas para Zaz, que, obviamente, se enquadrava no perfil estipulado. 

Ela juntou um pouco de cada gênero em seu estilo: a experiência que ganhou ao cantar nas ruas de Montmartre, de participar de shows de bandas hispânicas, jazz, pop e o amplo repertório de canções francesas.
E, a partir daí, não parou mais: a francesa, de voz rouca, grave, doce e suave - comparada a de Edith Piaf - , estourou! A canção "Je Veux", que afirma que dinheiro não traz felicidade, conquistou o mundo. 

A cantora, que deixa seu espírito livre transparecer em suas letras, viaja o mundo cantando em seu idioma, que é pouco falado, mas, "na música, o importante é a emoção, e, é ela quem cria a universalidade" diz. 

Também, engajada com causas ambientais e sociais, desde que o público começou a aumentar em seus shows, Zaz doa toda renda do seu merchandising a projetos sociais. (<3)

Finalmente, em março, depois de passar alguns dias conhecendo suas melodias e ouvindo suas músicas em looping, tive a oportunidade de vê-la ao vivo, ao ar livre, no Ibirapuera, juntamente com Céu (oinnn) e Tulipa Ruiz.

E, poder assistir a toda sua energia, - uma moleca de 35 anos que não para um instante no palco - , e, ouvi-la interpretar algumas das canções que já elegi como favoritas, como "Dans ma Rue" regravação da música de Edith Piaf, "Comme ci, comme ça", "Les Passantes", e, praticamente, todas as gravadas por ela, além das suas tentativas de se comunicar conosco em português… foi mágico!


PS: A música com a qual Zaz conquistou o mundo: =)



Sereias na Rede: Bloglovin' - Twitter - Facebook - Instagram

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Obrigada pela visita, fiquem a vontade para comentar e sugerir!
e-mail: sereiasafogadas@gmail.com
twitter: @kmioliveira

Beijim,

kmi