sábado, 9 de novembro de 2013

Missão Férias: O Início!

Prontos para ler muito sobre minhas férias?
Já estou com saudades! Foi tudo tão bom que até o que não deu certo foi perfeito! =)

Para começar, uma maratonazinha básica de 12 horas de vôo. Haja rebolado para conseguir ficar na poltrona!
Antes de embarcar, comprei um caderno de anotações e foi uma das melhores aquisições da viagem. Num tempo de smartphones e novas tecnologias, poder sentar num café, abrir um mapa, traçar um plano e rabiscar algo junto a uma xícara de chocolate quente... Adorei mesmo!
No avião, estava ansiosa e agitada. Medo de altura ou coisa do tipo? Não! Pavor de chegar na França e não saber me comunicar! =S
Depois de algum tempo, desencanei e resolvi aproveitar: 
- treinei um pouquinho do meu parco francês #fail;
- assisti tv;
- ouvi música;
- pela primeira vez na vida, conheci o tal banheiro de avião(!);
- fiquei #xatiada de ter feito a unha ~em salão~ e ela já estar lascada antes do avião aterrissar;
- morri de inveja de um japa que dormiu quase toda a viagem enquanto eu não consegui pregar o olho por mais de vinte minutos;
- e, me diverti muito com as refeições e a atenção dos comissários! #vaigordinha

O vôo teve conexão em Munich, e, assim, que chegamos, correria para estar no local certo (que, claro, era do outro lado do aeroporto) em menos de uma hora! Rápido, Ricardo! #xuxaverdefeelings

Duas horas mais tarde, finalmente: França! \o/

E os mini momentos de tensão com a esteira de bagagens. Mala vai, mala vem, e a quantidade de pessoas ao nosso redor diminuindo. De repente, me dou conta que além de nós, tem mais 6 pessoas esperando. Todos brasileiros. 

A esteira desliga. A mensagem de entrega encerrada aparece na tela. O-oh! Ainda fico parada. Esperando as malas surgirem. Marcelo me chama para irmos ao balcão da companhia. Ah, não! Viramos estatística! =(

A moça que nos atendeu e ajudou a preencher o formulário (Property Irregularity Report - PIR) foi super atenciosa e nos avisou que as malas já haviam sido localizadas e que, no máximo, na manhã seguinte, seriam entregues no hotel. Ainda, nos deu um kit de itens de higiene pessoal. E era isso.

Como eu era marinheira-de-vôo-nacional e nem tinha passado por essa situação, nunca fui atrás do assunto. Na maleta de mão, apenas meus documentos, cabos e carregadores, dinheiro, livros, enfim, a idéia de ter uma muda de roupa a mão poderia até me soar esdrúxula antes do ocorrido.

E aí, você está quase dois dias sem dormir, precisando de um banho, sem malas, entra num trânsito louco, o dia cinzento pronto para chover… Então, você para, respira fundo e pensa: "Que se explora! Amélie, cheguei!"

A minha novela teve um final feliz quando descemos para o saguão no dia seguinte: as malas já nos aguardavam! Ufa!

Porém, fiz uma pesquisa e montei uma lista com dicas para viagem que passarei a observar. Claro que não dá para evitar que a mala desapareça, mas são cuidados que podem prevenir/amenizar problemas decorrentes do extravio:

- Na bagagem de mão procure levar: documentos, objetos de valor, medicamentos, aparelhos eletrônicos, cabos e carregadores, adaptadores, uma muda de roupa e objetos de primeira necessidade para passar o dia.

- Identifique a mala (nome, endereço e telefone - seu e de um amigo) por fora e por dentro (!), pois, a etiqueta de fora pode cair ou rasgar. Ainda, se for possível, coloque o itinerário da viagem no interior da mala, pois, se a viagem tiver várias escalas, será mais fácil de achá-lo!

- Personalize sua mala! Coloque coisas que sirvam para identificá-la facilmente como adesivos ou fitas coloridas e evitar que malas parecidas sejam confundidas.

- Durante o check-in, verifique se as etiquetas colocadas na mala correspondem ao destino final. E, claro, guarde bem o ticket de bagagem! Ele é a sua garantia.

- Não despache dinheiro, eletrônicos e outros objetos de valor. Se o objeto não couber na bagagem de mão, declare no check-in e se possível faça um seguro específico.

- Uma declaração do valor da bagagem pode ser feita mediante o pagamento de uma taxa. Em caso de extravio, a indenização será de acordo com o valor declarado e aceito pela empresa. Entretanto, objetos de valor não podem ser incluídos na declaração. (Nesse caso, a empresa tem o direito de verificar o conteúdo da bagagem).

- Fotografar objetos de valor na mala pode ajudar comprovar o valor da bagagem, caso haja algum problema. Se fizer compras no exterior, leve as notas fiscais na bagagem de mão. As notas e a fatura do cartão de crédito ajudam a declarar o valor dos produtos.

- Se puder, escolha vôos diretos. Com a troca de avião, as chances da mala extraviar são maiores.

- Lacrar e plastificar a mala garantem segurança extra!

para remediar:

- Procure um funcionário da companhia aérea no próprio aeroporto e preencha o Registro de Irregularidade de Bagagem (RIB) ou Property Irregularity Report (PIR). É preciso apresentar o ticket de bagagem, mas não o deixe com a companhia aérea.

- Se a compra de roupas ou outros objetos for necessária, guarde os comprovantes para o posterior ressarcimento.

- Se não conseguir registrar o RIB, registre um boletim de ocorrência, além de informar à ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) e à(s) empresa(s) aérea(s) envolvida(s).

- Em caso de mala violada ou objetos furtados, registre um boletim de ocorrência na polícia. Faça constar o número do vôo, do ticket de bagagem e o que foi retirado da sua mala. E, claro, faça uma reclamação formal à companhia aérea.

- Por fim, se a mala for perdida ou violada, pode-se pedir uma compensação na Justiça, por danos materiais e morais.


Já aconteceu de vocês terem a bagagem extraviada? Como foi a experiência?


Beijim, 

Kamila



Sereias na Rede: Bloglovin' - Twitter - Facebook - Instagram

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Obrigada pela visita, fiquem a vontade para comentar e sugerir!
e-mail: sereiasafogadas@gmail.com
twitter: @kmioliveira

Beijim,

kmi