quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Black Friday & Ciber Monday na SheInside!*

Imagens: SheInside

Meninas, 

A SheInside também estará participando da Black Friday e, ainda, esticou um pouquinho a promo até segunda-feira!!! =D
Os preços, que já eram mais em conta que no Brasil, agora… *.*

Eu, na minha fase ~vestido~, selecionei alguns:



E, claro, não esqueçam:
Atenção nas medidas indicadas na descrição dos produtos e se joguem com força na fita métrica! Boas compras! 





Beijim,


Kamila



Sereias na Rede: Bloglovin' - Twitter - Facebook - Instagram


* Este post não é pago ou publieditorial, mas o blog recebe comissão sobre o valor das vendas realizadas através dele. ;)

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

AMA 2013!

*Imagens: Reprodução

Uma pausa dos posts de férias para um fast top American Music Awards!

Alicia Silverstone: O que foi Cher Alicinha ressurgindo das cinzas mais magra e conservada no formol do que quando era Patricinha? Um vestido moderno e soltinho (talvez um pouquinho demais) em preto e dourado. Adorei, gatã! 


Taylor Swift: Apesar da preguiça eterna que tenho de Taylor Swift, admiro a sua virada do estilo menininha para looks que a valorizem. E agora o povo está encrencando que ela repete as cores? Gente, apenas parem! O vestido era curto, com transparência, bordado, dourado, brilhante e lindo. A make estava ótima e esse cabelo meio anos 70, meio leoa me agradou. Taylor estava impecável. Aceitem!


Kylie Jenner: Adorei o look da "K" mais nova! A combinação do top com a calça de veludo trouxe o clássico P&B para o tapete vermelho que foi coroado com a botinha. Minimalista com atitude! Usaria sem culpa! PS: mais uma para o time da ~franja~!


Christina Aguilera: O vestido estava sem graça? Yep! Apesar do batom me cativar. Mas, Xtina sambou mesmo assim, afinal, ~O que quer dizer estar bem~, não é mesmo? Revanche!


Jennifer Lopez: Chorai inimigas! Porque sambar é muito pouco para JLo. Do alto dos seus 44 anos e dois filhos, Jennifer Lopez sapateia com salto agulha 15, olha a platéia e pensa: "Nunca serão!" Jen deixando muita menininha no chinelo apenas: Ahazou!


Beijim,

Kamila


Sereias na Rede: Bloglovin' - Twitter - Facebook - Instagram

domingo, 24 de novembro de 2013

Sainte-Chapelle: Expectativa X Realidade






Obra-prima do estilo gótico, a Sainte-Chapelle é uma das construções que mais encantam os visitantes. Construída no século XIII pelo devoto rei francês Luís IX (São Luís) para armazenar as relíquias adquiridas em Constantinopla, do Imperador Balduíno II, como a suposta coroa de espinhos de Jesus Cristo (atualmente em Notre Dame). 
Com a chegada de tais relíquias, a cidade ganhou prestígio e passou a ser vista como a segunda capital do Cristianismo.
Depois de passar por dois incêndios, um alagamento e a Revolução Francesa, a capela foi restaurada e ganhou a aparência atual. 

A Sainte-Chapelle consiste em duas capelas sobrepostas. A inferior e menos pomposa, conhecida como Chapelle Basse (capela baixa), era reservada aos funcionários, soldados e moradores do palácio. A superior e magnificamente decorada, a Chapelle Haute (capela alta), era de uso exclusivo do soberano, da família real e de convidados importantes. 

A Chapelle Basse: 

O andar térreo era um oratório aberto a todos os súditos do palácio e é dedicada a Notre-Dame (Nossa Senhora), que acolhe o visitante no portão de entrada. 

O altar e os vitrais foram retirados em 1689, durante a inundação. Já na Revolução Francesa, a Chapelle Basse virou um depósito de grãos. 

Devido a falta de documentos e a degradação, durante a restauração do século XIX, esta foi a parte mais difícil de ser fielmente reconstituída. Assim, as lindas cores e símbolos foram criações e inovações dos restauradores. 

O seu interior é repleto de flores de lis, símbolo da monarquia francesa, e castelos de Castilla, símbolo de Blanche de Castilla - mãe de Luís IX. Além do colorido impressionante: tons de azul, vermelho e dourado. 


Chapelle Haute:

Sem dúvidas, é a parte que mais impressiona os visitantes. A grandeza e leveza da capela devem-se a construção com vitrais e pouca estrutura de suporte visível, pois, quase todos os elementos de suporte foram colocados no exterior da capela.

O conjunto de 15 vitrais, que retratam 1113 episódios bíblicos, é o que torna a Sainte-Chapelle tão famosa.

Os vitrais contam desde Gênesis até a ressurreição de Cristo e constituem as maiores obras-primas da arte do vitral. Além da rosácea, que retrata o Apocalipse.

Para conseguir entender a história contada pelos vitrais, ou partes dela já que a altura das janelas e a escala reduzida dos desenhos tornam um terço da narrativa impossível ao olho nu, comece pela esquerda da capela. Os vitrais são lidos da esquerda para a direita e de baixo para cima.

Antigamente, o acesso à capela alta era feito por uma passarela, que ficava no mesmo nível dos apartamentos reais, e, ligava o castelo diretamente ao segundo andar.







A Sainte-Chapelle é uma capela delicada e encantadora. A sua beleza está concentrada no interior que conta com dois andares em estilos bem diferentes.
O primeiro andar tem a lojinha de souvenir mais fofa e diversificada. Claro, que isso reflete proporcionalmente no bolso! =P
Para mim, a visita ainda teve dois contras: 
- A entrada é super chatinha! Como temos que passar pelo detector de metais, geralmente, tem fila e é de tartaruga, viu?
- Devo confessar que achei salgado o preço do ingresso. Se você compra o combo Sainte-Chapelle + Conciergerie, ok. Mas, em caso negativo… A visita, com muito esforço, chega a uma hora e, ainda, como os vitrais estão sendo restaurados, vejam na foto o tantão da capela que não deu para admirar… Praticamente, todo o lado esquerdo! Acho que deveríamos ter sido informados na bilheteria ou ter tido o preço do ingresso reduzido! =(
Passado o período de férias, os contras ~desaparecem~ e, realmente, me arrependeria de não ter me maravilhado com os tetos azuis e o vitrais insuperáveis.



Informações:

- A Sainte-Chapelle fica em 4, Boulevard du Palais.

- A estação de metrô mais próxima é a Cité. 

- O acesso a catedral é pago. Entretanto, há um ingresso combinado com a Conciergerie que sai bem em conta! 
Ah! Os residentes na União Européia ou portadores de passaporte europeu menores de 26 anos têm acesso gratuito!

- Horários (diariamente): - de 01/03 a 31/10 - 09:30h às 18h
                                         - de 01/11 a 28/02 - 9h às 17h
                                         *de 15/05 a 15/09, somente às quartas-feiras até as 21h
Fechada nas datas: 01/01, 01/05 e 25/12. 

Para outras informações acesse: http://sainte-chapelle.monuments-nationaux.fr


Beijim,

Kamila


Sereias na Rede: Bloglovin' - Twitter - Facebook - Instagram

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Cathédrale Notre Dame: Expectativa X Realidade


Erguida na Île de la Cité, rodeada pelo rio Sena, uma das mais antigas catedrais francesas em estilo gótico: a Catedral de Notre Dame. A sua construção foi iniciada em 1163 e é dedicada a Maria, mãe de Jesus ("Notre Dame" significa Nossa Senhora). 

As diferenças de estilo no prédio se devem a participação de vários arquitetos no projeto. Apta a acomodar até 6 mil pessoas, sua arquitetura tem sinais de românico normando e alguns toques de barroco apesar da predominância gótica. 
A interação das linhas verticais e horizontais são cheias de significado: enquanto as faixas horizontais fazem referência à terra, sendo uma obra para os homens; as colunas remetem ao céu, uma igreja construída para Deus.

A fachada principal é formada por três portais, com diversas imagens trabalhadas nas pedras: Portal de Santa Ana, Portal da Virgem e o Portal do Julgamento (central). 

Acima dos portais, 28 estátuas simbolizando ancestrais de Jesus. (Que já foram confundidos com 28 antigos reis da França). 

Mais acima, a rosácea de 13 metros de diâmetro. Internamente, o principal órgão da catedral. 

Na torre norte, após subir 386 degraus, é possível vislumbrar a cidade de Paris e contemplar as gárgulas e quimeras desenhadas por Viollet-le-Duc e que povoaram o romance de Victor Hugo.


A catedral foi deixada de lado por muito tempo. Entretanto, após o sucesso do romance escrito por Victor Hugo, "O Corcunda de Notre Dame", foi totalmente reformada. A obra conta a paixão do corcunda Quasímodo, o guardião do sino, pela cigana Esmeralda. 


Também é possível visitar o acervo de tesouros e artigos religiosos da catedral. Dentre os objetos, esculturas e imagens de santos, cruzes, livros raros e vestimentas litúrgicas. Uma das maiores relíquias é a suposta coroa de espinhos de Jesus Cristo, exibida aos fiéis apenas na primeira sexta-feira de cada mês. 

A coroação de Napoleão Bonaparte e a beatificação de Joana d'Arc também aconteceram na Catedral de Notre Dame. 

Ah! Em frente a catedral, na praça Parvis, encontra-se o marco zero de Paris. E é a partir dele que as distâncias das estradas nacionais francesas são calculadas!





















Mais fotos de Notre Dame: 

Os vizinhos da Catedral:


Mais da fachada:


Mais do interior:










Eu me deliciei em cada minuto passado na catedral. É um misto de igreja e museu! Conhecer um prédio que levou cerca de 200 anos para ficar pronto... É visitar um pouquinho da nossa história, da ~história da humanidade~. 
E sim, ela é uma obra-prima da arte gótica. Ver as torres é estar em frente a um cartão postal parisiense. 
E os arredores também são imperdíveis. Além de ver a catedral por outros ângulos, tem cafés, lojinhas de souvenir e, claro, a Île Saint-Louis. 
Um dos edifícios mais fascinantes da capital francesa.



Informações:

- A Catedral de Notre Dame fica na 6, Parvis Notre-dame - Place Jean-Paul II.

- Os metrôs próximos são: Cité, Saint-Michel, Hôtel de Ville, Maubert-Mutualité, Cluny-La Sobornne, Châtelet. 

- O acesso a catedral é gratuito. Entretanto, o acesso para a torre e ao acervo de tesouros é pago. A entrada para as torres fica na lateral (lado externo) da catedral. 

- Horários: Catedral (diariamente) - Segundas a Sextas: das 8h às 18:45h
                                                        - Sábados e Domingos: das 8h às 19:15h
                  Tesouros (diariamente) - Segundas a Sextas: das 9:30h às 18h
                                                        - Sábados: das 9:30h às 18:30h
                                                        - Domingos: das 13:30h às 18:30h
Os horários podem variar de acordo com as celebrações excepcionais.
                  Torres: - de 01/04 a 30/09 - 10h às 18:30h
                              - de 01/10 a 31/03 - 10h às 17:30h
A última entrada ocorre 45 minutos antes do encerramento.
As torres são fechadas nas datas: 01/01, 01/05, 01/11, 11/11 e 25/12. 

- Ah! Não é permitida a entrada na catedral de shorts curtos e/ou blusas decotadas!

Para outras informações acesse: www.notredamedeparis.fr


Beijim,

Kamila


Sereias na Rede: Bloglovin' - Twitter - Facebook - Instagram

terça-feira, 19 de novembro de 2013

Hôtel de Ville - Prefeitura de Paris


Um marco turístico, principalmente por seu valor histórico. O Hôtel de Ville abriga todas as instituições do governo municipal parisiense desde 1357.

O edifício fica na Place de l'Hotel-de-Ville, antiga Place de Grève, que costumava servir ao comércio. Festas, eventos políticos, insurreições e execuções capitais aconteciam ali.

Paris reuniu insurgentes e revolucionários. E o Hôtel de Ville serviu de palco para acontecimentos da Revolução à Comuna de Paris.

A arquitetura do edifício é renascentista, obra do arquiteto italiano Domenico da Cortona, o Boccador. Entretanto, em 1871, manifestantes extremistas incendiaram o prédio, destruindo registros públicos da capital, inclusive do período revolucionário francês.

O Hôtel de Ville foi reconstruído mantendo seu aspecto original. A fachada do prédio possui 338 figuras individuais de parisienses famosos entre leões e outros elementos. Uma homenagem aos que ilustraram a História de Paris!

A Prefeitura acolhe a maioria das manifestações, especialmente, o Nuit Blanche, o evento da noite em claro em Paris, em que a maioria dos lugares patrimoniais abre ao grande público. O salão de festas, a sala do Conselho, o escritório do Prefeito, entre outros aposentos, enchem-se de visitantes.




A Prefeitura ocupa um quarteirão inteiro e está localizada na Place de l'Hotel de Ville. 
O metrô mais próximo é o "Hôtel de Ville", saída 6 - Rue Lobau.

A entrada no prédio é gratuita, mas a visita precisa ser agendada!


Beijim, 

Kamila



Sereias na Rede: Bloglovin' - Twitter - Facebook - Instagram

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Paris - Dia 1

Depois do episódio das malas extraviadas no aeroporto, chegamos ao hotel e, finalmente, fomos dar uma voltinha pelos arredores. Estávamos cansados, já passava das três da tarde, e, apesar da vontade imensa de ir se agarrar na Torre Eiffel, fizemos um roteiro mais curto:


O destino era Notre Dame porém quando nos aproximávamos das margens do Sena, encontramos a Prefeitura de Paris. E ela se tornou a primeira parada do roteiro.


Localização: Place de l'Hotel de Ville 75004 Paris

Como o hotel era perto e queríamos conhecer os arredores, fizemos todo o trajeto a pé, mas pode-se chegar à Prefeitura usando o metrô até a estação Hôtel de Ville ou a Chatêlet. Montamos os roteiros de forma que pudéssemos chegar no primeiro ponto turístico de transporte público e fazer o restante a pé.

Em frente a Prefeitura, a Pont d'Arcole. Atravessando a ponte para Île de la Cité e continuando na Rue d'Arcole, em menos de 5 minutos, temos:


Localização: 6 Parvis Notre-Dame - Place Jean Paul II, Paris, França

Se esta for a sua primeira parada, pode-se usar o metrô até estação Cité ou a Saint-Michel. 

Hora de parar, contemplar a fachada, subir no terraço e muitas fotos!
Isso sem falar do interior da igreja e seus vitrais...

Caminhando (quase) reto, ainda na ilha:



Localização: 4 Boulevard du Palais 75001 Paris

Uma igreja peculiar, pequenina e muito bonita.

Para economizar, vale a pena comprar o ingresso Sainte Chapelle + Conciergerie. 

A próxima parada fica literalmente ao lado da Sainte-Chapelle:










Localização: 2 Boulevard du Palais 75001 Paris

De residência real a presídio para os inimigos da república durante a Revolução Francesa. 
Uma aula de História!

E, então, voltando em direção à Cathédrale Notre Dame atravessando a Pont Saint-Louis e seguindo pela Rue Saint-Louis, o #vaigordinha do dia:








Localização: 31 Rue Saint Louis en I'ile (na ilha!)

Apenas que, pessoas que não comem sorvete de chocolate mudam de idéia! =)









Para os posts não ficarem gigantescos, resolvi fazer uma prévia do que rolou no dia e depois exploro cada lugar devidamente.

O que vocês acham da idéia? Melhor assim, aos pouquinhos, ou preferem um texto quilométrico de cara?

Beijim, 

Kamila




Sereias na Rede: Bloglovin' - Twitter - Facebook - Instagram

domingo, 17 de novembro de 2013

Paris: Transporte Público

Usar transporte público em outro país, outra novidade da viagem. O começo pode ser um pouco atrapalhado, mas, no fim das contas, não é nenhum ~bicho de sete cabeças~ e o bolso agradece. 

Em Paris, existem alguns tipos de pacotes para a compra de bilhetes. É bem interessante, durante os preparativos da viagem, calcular quanto será gasto em transporte e adaptar a modalidade mais vantajosa para sua estada. 


- Carnet 10 Voyages (Tickets t+):

São 10 bilhetes de transporte público comprados de uma vez só. Custa 13,30 euros, ou seja, cada ticket custa €1,33 enquanto o bilhete unitário avulso custa €1,70. 
Apesar de se chamar "carnê" são dez bilhetes soltos e que não tem titularidade, isto é, podem ser divididos com mais pessoas. 
O bilhete funciona no metrô, ônibus, bonde, funicular de Montmartre e RER zona 1. Podem ser comprados nos caixa de auto-atendimento ou guichês do metrô, ônibus e estações RER.
São práticos e o preço é vantajoso. Usa-se a medida que for necessário e não possuem validade. Permitem conexões no período de 90 minutos para: metrô/RER, metrô/metrô e ônibus/ônibus. Outros tipos de conexões não são possíveis. 
Para Versailles (zona 4), Disney (zona 5) e aeroportos (Orly - zona 3; Charles de Gaulle - zona 5) é preciso comprar bilhetes específicos para cada um. 


- Mobilis:

É um bilhete de transporte com validade de um dia. (A partir das 5h20 da manhã até a 1h da madrugada ou 2h30 às sextas e sábados). 
Custa: € 6,60 - zonas 1-2;
           € 8,80 - zonas 1 a 3;
           € 10,85 - zonas 1 a 4 (Versailles);
           € 15,65 - zonas 1 a 5 (Disney - mas não chega ao aeroporto Charles de Gaulle).
Também podem ser comprados nos caixa de auto-atendimento ou guichês do metrô, ônibus e estações RER.
Assim como o anterior, é prático e perfeito para os dias que precisar sair da zona central, como visitar a Disney ou Versailles, pois é valido para ida e volta, além dos deslocamentos dentro de Paris naquele dia.
Atenção! O Mobilis é válido para um dia e não 24 horas!


- Paris Visite:

É um bilhete de uso ilimitado de transporte público para 1, 2, 3 ou 5 dias consecutivos nas zonas 1-3 (apenas Paris) ou 1-5 (Paris, aeroportos, EuroDisney e Versailles). Válido a partir do dia em que começar a ser usado.
Custa:    Zonas        1 dia        2 dias        3 dias        5 dias
                1-3        €10,55     €17,15     €23,40      €33,70
                1-5        €22,20     €33,70     €47,25      €57,75
Crianças pagam a metade!
O cartão é pessoal e intransferível. Usar um cartão sem nome ou de outra pessoa pode resultar em multa. 
Podem ser comprados nos caixa de auto-atendimento ou guichês do metrô, ônibus e estações RER.
Pode ser vantajoso para quem viaja com crianças ou pretende usar transporte público entre aeroporto/hotel.
Para valer a pena, requer bastante uso.


- Navigo Découverte:

É um cartão ilimitado de transporte público, carregável (cargas para uma semana ou um mês) e que substitui a antiga "Carte Orange".
O cartão custa 5 euros e a carga tem validade semanal ou mensal:  
              Zonas        Tarifa Semanal        Tarifa Mensal
                1-2                €19,80                   €65,10
                1-3                €25,65                   €84,10
                1-4                €31,05                   €102,30
                1-5                €34,40                   €113,20
                2-3                €18,70                   €61,40
                2-4                €23,70                   €77,80
                2-5                €27,40                   €90,10
                3-4                €17,90                   €59,20
                3-5                €21,85                   €72,00
                4-5                €17,45                   €57,30
O cartão pode ser comprado nos guichês do metrô e estações RER, além dos pontos de vendas, como cafés, bancas de jornais e tabacarias. 
Dependendo da frequência do uso, pode ser mais vantajoso que o Mobilis, Paris Visite e até mesmo o Carnet 10 Voyages.
A zona 4 inclui Versailles e a 5 a Disney e o aeroporto Charles de Gaulle.
Para fazer o cartão é necessário uma foto 25x30mm. Por isso, em quase toda estação de metrô tem aquelas cabines fotográficas! 
A recarga semanal é válida de segunda a domingo e a mensal, do primeiro ao último dia do mês. Independente do dia da recarga!

Importante:
- Sempre valide seu bilhete e fique com o bilhete validado até sair da estação ou ônibus. Pois, se um fiscal pedir para conferir a passagem e ela não estiver validada/com você, pagará multa! =X
- Para saber qual opção sai mais em conta, o negócio é planejar!

Sugestões? Contribuições? Correções? Dúvidas? Bem-vindos!! ;)


Beijim, 

Kamila




Sereias na Rede: Bloglovin' - Twitter - Facebook - Instagram

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Reembolso Pós Férias

Assim como toda a viagem, o Tax Free foi uma novidade. 

O Tax Free é um programa da União Européia que devolve aos turistas não residentes na Europa o valor do imposto (VAT - Value Added Tax) dos produtos que serão levados para o país do visitante. Ou seja, como só é válido para produtos que serão exportados, não funciona para serviços, como refeição e hotel.

Em primeiro lugar, informe-se se a loja alvo *.* participa do programa Tax Free e de que forma funciona no estabelecimento, pois, as empresas não são obrigadas a aderi-lo.
Cada país europeu estabelece um valor mínimo para fornecer o reembolso.
As compras, geralmente, devem ser feitas na mesma loja e no mesmo dia e o formulário solicitado no ato da compra. Porém, algumas lojas de departamento não se opõem e até auxiliam que o cliente junte todas as notas durante sua estada (existe um limite de dias) e solicite o formulário uma única vez. (Daí a importância de perguntar sobre a política do estabelecimento em relação ao programa).


Na loja:

- No caixa, informe que você quer o Tax Free. O funcionário irá lhe explicar o procedimento. Geralmente, existe um guichê somente para a retirada do formulário. É preciso estar com o passaporte em mãos e preencher um formulário.
- Chegue com pelo menos duas horas de antecedência!

(Se a própria loja fizer o reembolso, - inusitado - o funcionário ficará com a nota fiscal e o formulário e lhe devolverá o valor no ato. E, pronto!).

- Anexe ao formulário, a nota fiscal dos produtos comprados.


No aeroporto:

- Antes de fazer o check-in (ou feito mas sem despachar as malas ou com as compras na mala de mão), enfim, com itens comprados em local de fácil acesso, apresente o formulário e as faturas à alfândega. É possível que o agente peça para ver os produtos, e, caso já tenham sido despachados, ele pode se negar a autorizar o reembolso.

- Com os formulários aprovados e carimbados, pode-se optar por receber o reembolso:
  - em dinheiro - nos postos de reembolso junto aos terminais internacionais. A devolução é feita na moeda do país.
  - estorno no cartão de crédito - verifique se o formulário está todo preenchido, coloque os dados do seu cartão de crédito e poste o envelope na caixa de correio no próprio aeroporto. O reembolso costuma chegar entre 4 e 6 semanas. (O meu não levou nem 15 dias!!)

Agora, é só correr para o portão de embarque!!!

Ah! Os valores da restituição variam entre os países! (Ficam em torno de 17 e 25%).
E o Tax Refund é feito no último destino da Europa! Se você vai para dois ou mais países, guarde os formulários de Tax Free e no último país, onde será pego o vôo de volta é que deverá fazer o processo.

Contribuições, dicas e correções são bem vindas!


Beijim, 

Kamila



Sereias na Rede: Bloglovin' - Twitter - Facebook - Instagram

domingo, 10 de novembro de 2013

Miss Universo 2013

Imagens: Miss Universe

Não é novidade que eu vou saturar o blog com "férias", mas entre um post e outro, e, para quebrar o assunto, vamos mesclando com outras histórias… Para começar, o evento que ocorreu ontem: Miss Universo 2013!

Comparado ao evento do ano passado, acho que as misses foram mais empenhadas. Ainda tivemos as preguiçosas de plantão, o que infelizmente é sempre esperado. =P

E como eu quase não curto um vestido de festa, mãe, quero ser estilista!, os trajes de gala campeões: 

Miss Paraguai, Miss Brasil, Miss Tailândia
Não são modelos inéditos ou inusitados, mas que deixaram as misses glamourosas. Assim como no tapete vermelho, quando assisto ao concurso, quero ver brilho, quero ver elegância, quero ver glamour!

Miss Curaçao, Miss China, Miss Jamaica
Gostei muito do efeito dos três vestidos no desfile. Tiraria, claro, essas pontas rosas do vestido da Miss Jamaica, porque o prata já chama atenção suficiente. Adorei o modelo do vestido da Miss China, diferente e ousado!

Miss Ucrânia e Miss Nigéria
Esses dois modelos são irmãos separados na maternidade e lembram o modelo que Michelle Dockery usou no Golden Globe desse ano. Mas, eles são tão bonitos e elegantes que nem me importei de vê-los em duas versões. Sorte que as Misses não escolheram a mesma cor, não é mesmo?

Miss África do Sul e Miss Venezuela
Não me crucifiquem: Miss Venezuela é Miss Universo, porém, esses dois vestidos, apesar de eu ter achado lindões e bem diferentes, acredito que combinariam melhor com outra ocasião. Um red carpet talvez?

Miss Grã Bretanha, Miss Romênia, Miss Bélgica
Jura que essas três se olharam no espelho e se acharam ~gatas~? Sentiram-se ~Miss Universo~? Ah, tá. Senta lá, Cláudia!

Miss Grécia, Miss Equador e Miss Japão
As Misses #preguiça. Miss Equador achou mesmo que ia enganar a gente reciclando vestido de colação de grau do ensino médio? E as outrzzzzzzzz…

Agora, a outra parte que eu adoro: trajes típicos!

Miss Brasil, Miss China e Miss Grã Bretanha
Miss Japão, Miss Canadá e Miss EUA
As que eu não tenho certeza do que representam, mas mesmo assim adorei!

Miss Argentina, Miss Guatemala e Miss Malásia
Miss México, Miss Tailândia e Miss Nicarágua
 Esse trio estava divino:

Miss Suíça, Miss Romênia e Miss Porto Rico
E, claro, não podia faltar o time das Misses #preguiça: (Ao menos nesse ano, não vieram enroladas na bandeira).

Miss Áustria, Miss Eslovênia e Miss Botswana
Miss Aruba e Miss Dinamarca
Acharam mesmo que iam pontuar bem assim? Sem comentários.

Gostaram do resultado? Quem devia ter ganhado?



Beijim, 

Kamila



Sereias na Rede: Bloglovin' - Twitter - Facebook - Instagram