domingo, 21 de abril de 2013

No Theatro, finalmente!

As minhas habilidades artísticas vão muito aquém do que eu desejaria... Com minha vinda para São Paulo, o meio em que vivo e os cursos que faço de vez em quando, vou descobrindo que, infelizmente, não sou historiadora, não sou curadora, não sou bailarina, não sou atriz, não sou musicista, e, muito menos, não sou cantora. Porém, sou, e com muito fervor, espectadora e, em muitas vezes, admiradora. 

Desde a primeira vez que pus os pés no Centro de Sampa, tive vontade de entrar no imponente Theatro Municipal. Da última vez que tentei e podia dispor de todo tempo do mundo (=férias), não tinha visita guiada no dia. =X 
Até que... indo de ~busão~ para o trabalho, (agora que trabalho na Luz, o Theatro virou parte obrigatória da rota), avistei uma faixa com a programação do mês de Abril! *.* 
E Abril é mês de... Balé! *.*
Duas vontades, uma cajadada: entrar no Theatro e assistir uma apresentação de balé ao vivo e sem ser pela TV! =D



Sou cafona e caipira e admito que achei o máximo receber o programa da apresentação!
O espetáculo era "Os Desbravadores", que abriu a temporada de 2013 do Balé da Cidade de São Paulo.
Fomos na sexta-feira e assistimos a reapresentação de "Paraíso Perdido" de 2011, além da participação da Cisne Negro Cia. de Dança, que a convite da anfitriã, apresentou seu próprio repertório, "Revoada". 
A noite começou com a Cisne Negro Cia. de Dança e sua "Revoada", do coreógrafo Gigi Caciuleanu. Uma homenagem aos 30 anos de existência da Companhia. A obra reúne duas peças musicais de Stravinsky, que em comum, têm o conceito do Fogo: Pássaro de Fogo (Firebird) e Fogos de Artifício (Fireworks).
A noite foi encerrada pela anfitriã, que comemora 45 anos de existência, com "Paraíso Perdido", criada por Adonis Foniadakis e que teve como referência as pinturas de Bosch, seu universo espetacular e peculiar, focando nos sentidos. 

Revoada (Imagem: Reprodução)

Paraíso Perdido (Imagem: Reprodução)

Estava ansiosa pelo ~Grande Dia~!
Apenas digo que fiquei emocionada e apaixonada por tudo que vi! Os bailarinos, os corpos, os passos, os figurinos, os movimentos, ... tudo, tudo, tudo, estava impecável. (Ao menos para mim, uma leiga!)
Gostei muito da representação de "Paraíso Perdido" com todos os seus simbolismos e suas fantasias, suas luzes e imagens, mas, "Revoada" ganhou meu coração. Uma apresentação mais simplória em que os tutus pretos e vermelhos, na transição do cisne negro para a ave de fogo fênix?, me encheram os olhos! =)

Ah, as fotos dos números foram retiradas da ~internê~, pois, pediram para não usar câmeras durante o espetáculo! =P

E, como se não bastasse toda a alegria de assistir as lindas apresentações, estar encantada por ter, finalmente, entrado no Municipal, olha quem encontramos na saideira:


Babei que Ana Botafogo, primeira bailarina do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, estava lá! Elegantérrima e simpaticíssima com o pessoal que quis tirar foto com ela. Achei fofo que uma menininha (provavelmente já bailarina) ficou toda emocionada! Fiquei fã! Sim, me impressiono fácil! =P

Adorei a experiência e espero voltar mais vezes. Tanto ao Municipal, quanto aos espetáculos de dança!

Beijim,

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Obrigada pela visita, fiquem a vontade para comentar e sugerir!
e-mail: sereiasafogadas@gmail.com
twitter: @kmioliveira

Beijim,

kmi