quinta-feira, 12 de julho de 2012

Oh, Janis!


Estava pensando no quê eu poderia escrever sobre o Dia Mundial do Rock, celebrado depois do Live Aid, que aconteceu em 13 de julho de 1985. Pensava no que poderia focar... na data, no Live Aid, em algum show, até que... 

"Oh, come on, come on, come on, come on!"

Bradou o ipod...
And... Why not? So, let's talk about her *.*

A voz inconfundível e explosiva, uma das mais distintas da história. É quase impossível ouvi-la e não reconhecê-la. 
Ela viveu cada sílaba que cantou, e afirmou-se sem medo em ritmos como blues, folk e rock com autoridade e entusiasmo.
Suas performances deixavam seu público sem palavras, seu magnetismo sexual, seu estilo e, claro, sua voz, sua característica mais marcante, quebraram o estereótipo que se tinha de como deveria ser um artista do sexo feminino, tornando-a um dos ícones do rock psicodélico e dos anos 60.
Janis Lyn Joplin nasceu em 19 de janeiro de 1943, em Port Arthur, Texas. Já na adolescência foi influenciada pelas vozes de grandes cantores do blues, como as de Big Mama Thornton, Leadbelly e Bessie Smith e começou a cantar no coral da igreja local. Fez uma rápida passagem pela faculdade, mas, foi atraída por lendas do blues e poesias, que sempre venceram os seus estudos. 
Mudou-se para San Francisco em 63, e, lá, encontrou o guitarrista Jorma Kaukonen. Desse encontro resultaram as clássicas "Trouble in Mind" e "Nobody Knows You When You're Down and Out" com as batidas de máquina de escrever da esposa de Jorma, Margareta.
Logo, voltou para o Texas, para fugir dos excessos (reza a lenda que sua bebida preferida era "Southern Comfort"). Mas, a Califórnia a chamou de volta! Em 66, San Francisco, adota o estilo alfaiataria selvagem: óculos de vovó, cabelos crespos, roupas extravagantes, o estilo hippie!  As suas influências musicais fizeram com que Janis se tornasse parte do grupo "Big Brother and The Holding Company".  A banda assina com um selo, e, em 1967, grava seu primeiro álbum.
Em 1968, lança "Cheap Thrills", um dos melhores!, que alcança o primeiro lugar na Billboard durante oito semanas não consecutivas, com "Piece of My Heart" ("Oh, come on, come on, come on, come on!"). Resultado: Janis vira a sensação do momento, com direto a elogios da Time E Vogue!
E, então, acontece: a inevitável saída do Big Brother para o estrelato solo. Reuniu um grupo próprio, a "Kozmic Blues Band", e, em 69, temos "I Got Dem Ol' Kozmic Blues Again Mama!", loucura pura!!! E, no mesmo ano: Woodstock!
A sua última canção gravada foi "Mercedes Benz", juntamente com "Happy Trails", um presente para John Lennon, que fazia aniversário em 9 de outubro. Em uma entrevista, Lennon contou que a fita chegou a sua casa após a sua morte.

Ela morreu em 4 de outubro de 1970, vítima de uma overdose de heroína e apenas 16 dias após a perda de Jimi Hendrix, com 27 anos. Entrando, assim como Hendrix, para o famoso ~Clube dos 27~. O corpo de Janis Joplin foi cremado  e suas cinzas espalhadas pelo Oceano Pacífico.
Pearl foi lançado postumamente no ano seguinte. 

O LP tornou-se o lançamento mais vendido da carreira de Janis Joplin e, em 2003, foi classificada como #122 na revista Rolling Stone dos "500 Maiores Álbuns de Todos os Tempos".
Nos anos que se seguiram, as gravações de Janis Joplin e performances filmadas consolidaram o seu status como ícone e a sua curta, mas, bombástica carreira. Ela é uma referência no rock.

E vocês? Que gênero musical curtem? Gostam de Janis?


Beijim, 

kmi

*Imagens: Reprodução

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Obrigada pela visita, fiquem a vontade para comentar e sugerir!
e-mail: sereiasafogadas@gmail.com
twitter: @kmioliveira

Beijim,

kmi